quarta-feira, 30 de março de 2011

Dicas rápidas: Atvidades para desenvolver a Coordenação motora grossa e fina: 12-18 meses


A coordenação motora se refere na capacidade do cérebro equilibrar os movimentos do corpo.
Músculos e articulações devem ser estimulados desde o nascimento para o desenvolvimento da coordenação motora.

É na primeira infância que muitas capacidades motoras são adquiridas, a infância é a etapa extremamente importante e decisiva para a aquisição da coordenação motora.

Podemos observar que muitos adultos têm velocidade, energia e agilidade. Com certeza muito disso se deu devido ao desenvolvimento da coordenação motora na infância.

Existe a coordenação motora fina e a coordenação motora grossa que desde cedo deve ser desenvolvida por meio de atividades lúdicas.

Coordenação motora fina: Visa utilizar os pequenos músculos, produzindo movimentos delicados e precisos - pegar objetos, movimento de pinça, pintar, segurar corretamente um lápis, etc.

Coordenação motora grossa: Visa utilizar os grandes músculos, permitindo a criança a dominar o corpo no espaço. Andar sem esbarrar nos objetos, subir e descer escadas, etc.

Coordenação motora Grossa

Quem está dentro da caixa?

Eu já presenciei muitas crianças se escondendo em caixas de papelão, já ouvi de mães que quase morreram do coração, pois não encontrava o bebê e ele estava dentro da caixa.
Separe uma caixa de papelão, faça janelinhas, portinhas, coloque o seu bebê dentro e brinquem. Ele vai adorar ficar dentro e fora da caixa. Deixe que entre e saia sozinho da caixa também, sempre supervisionando.

Chute a bola

E menina pode também! Por que não poderia?
Mostre seu bebê como jogar e chutar uma bola, brinque com bolas pequenas e grandes.

Empurre e puxe

Forneça ao seu filho com brinquedos de empurrar ou puxar. Ele está na idade certa para puxar alguma coisa junto com ele enquanto ele caminha. É o momento que a criança adora carros e caminhões de brinquedo.

É hora de pilotar

Brinquedos como triciclos, cavalinho de balanço, etc. são ótimos para o bebê colocar os pés ao chão, pois os brinquedos são movidos pela força de seu bebê.

Dance, dance, dance

Mexa nos seus bracinhos, perninhas, faça-o entrar no ritmo da música. Segure suas mãozinhas e dancem juntos.

Pés no chão

Leve seu filho à um parque, praia ou mesmo no quintal. Deixe-o descalço para que possa sentir diferentes texturas.

Cuidado com o obstáculo

Na sala coloque almofadas no chão fazendo um percurso e o realize para seu o bebê observar. Em seguida incentive-o a fazer esse percurso sem tocar nas almofadas.

Coordenação motora Fina

Brinquedos de encaixe e blocos

Existem diversos tipos de brinquedos de encaixe no mercado, muitos são coloridos (o que chama a atenção da criança), as peças são grandes (segurança para criança nessa fase, pois tudo leva à boca) e adaptados para idade.
Em seu próprio espaço

Forneça uma pequena mesa e cadeira, de acordo com o tamanho, para o seu filho. Essa mesa deve ser usada para desenhar, brincar, etc.

Guarde os brinquedos

Estimule-o a guardar os brinquedos. Peça para pegar os brinquedos do chão e guardá-los na caixa.

Pega tampinha
Encha um pote com tampinhas de garrafa pet e peça ao seu filho para pegar, claro que sempre supervisionando.

Tinta e dedo

Pintura a dedo é sempre uma atividade divertida. Peça ao seu filho para pintar em uma folha de papel, como ele quiser, mas sempre supervisionado.

4 comentários:

  1. Nossa que máximo! Ameiiiii este post! Minha baby com 1 ano, e eu com milohões de dúvidas! Obrigada!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!
    Que maravilha te ver por aqui!!!
    Sempre que precisar e eu puder ajudar, pode contar comigo!
    Bjsss

    ResponderExcluir
  3. Também adorei as dicas!
    Estou amando esse blog!
    Bjocas!

    ResponderExcluir
  4. Logo, logo vou precisar dessas dicas minha bebê ainda esta com 8 meses.
    bjus

    ResponderExcluir

O que tem a dizer?

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.